top of page

Crianças que passam mais tempo em “espaços azuis” provavelmente terão melhor saúde mental

Atualizado: 17 de out. de 2022

Crianças que passam mais tempo em “espaços azuis” provavelmente terão melhor saúde mental quando adultas, sugere estudo.

Por: Angelica Silva – ABC News – Austrália – 12 outubro 2022



Estudos anteriores sobre esse fenômeno tendem a se concentrar apenas em espaços verdes, como parques e bosques.



Pontos chave:

  • Mais de 15.000 participantes em 18 países relembraram suas experiências com espaços azuis entre 0 e 16 anos

  • Experiências da infância com costas, rios e lagos foram ligadas à boa saúde na idade adulta

  • Aprender a nadar desde cedo pode trazer benefícios ao longo da vida, sugerem os autores



As notícias não são todas azuis.


Os dias da infância passados na praia ou nos rios podem ter benefícios significativos para nossa saúde mental e bem-estar na idade adulta, de acordo com um estudo.

O estudo constatou que indivíduos que relembram experiências da infância em espaços azuis, como costas, rios e lagos, valorizam mais os cenários naturais e os revisitam quando adultos.


Mais de 15.000 participantes em 18 países foram entrevistados para o estudo, que foi publicado no Journal of Environmental Psychology por pesquisadores da Universidade de Exeter. Mechanisms underlying childhood exposure to blue spaces and adult subjective well-being: An 18-country analysis - ScienceDirect


Os entrevistados foram convidados a relembrar suas experiências com espaços azuis entre as idades de 0 e 16 anos, incluindo:

  • Quantas vezes eles visitaram esses espaços

  • Como eram os locais

  • Quão à vontade seus pais/responsáveis estavam em permitir que nadassem e brincassem nesses ambientes



Indivíduos que relembraram experiências de infância em costas, rios e lagos eram mais propensos a valorizar os ambientes naturais.


Eles também foram solicitados a quantificar seu contato recente com espaços verdes e azuis nas quatro semanas anteriores, bem como o estado de sua saúde mental durante as duas semanas anteriores.


Os autores levantaram que estudos anteriores sobre esse fenômeno tendiam a se concentrar apenas na "natureza", que é tipicamente representada por parques, espaços verdes e bosques.


No entanto, a principal autora do estudo, Valeria Vitale – candidata a doutorado na Universidade Sapienza de Roma – disse que suas descobertas sugerem que “construir familiaridade e confiança dentro e ao redor de espaços azuis durante a infância pode estimular uma alegria inerente à natureza”.


'Ambientes aquáticos podem ser perigosos', mas aprender a nadar cedo traz benefícios ao longo da vida'


Uma criança construindo um castelo de areia na praia ou mergulhando em um lago em um dia de verão – é uma cena clássica australiana.


No entanto, nem todo mundo tem memórias positivas de estar perto de um espelho de água.


No ano, até junho de 2022, em toda a Austrália, 339 pessoas se afogaram em enchentes, rios, piscinas, represas e mares, revelou um relatório da Royal Life Saving Society e da Surf Life Saving Australia.


A coautora do estudo, Leanne Martin, disse que, embora os ambientes aquáticos "podem ser perigosos para as crianças", sua pesquisa sugere que elas se beneficiariam mais se fossem apoiadas para se sentirem confortáveis nessas configurações.


Ela diz que a solução para isso são as aulas de natação.



Para muitos, estar perto da água causa desconforto ou medo, simplesmente porque nunca aprenderam a nadar.


"Desenvolver habilidades, como nadar, em uma idade precoce pode ter benefícios ao longo da vida não reconhecidos anteriormente", disse ela.


'Uma maneira viável de apoiar a saúde mental das gerações futuras'


Mathew White, coautor e cientista sênior da Universidade de Viena, disse que esses estudos destacam a necessidade de planejadores urbanos e órgãos locais “fornecerem acesso seguro e acessível a ambientes naturais” para o desenvolvimento mental e físico das crianças.


“Mais trabalho, políticas e iniciativas que encorajem mais experiências no espaço azul durante a infância podem ser uma maneira viável de apoiar a saúde mental das gerações futuras”, disse ele.


Artigo original em inglês https://ab.co/3euiEAp

Tradução: INATI





530 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page