Programação
11º Congresso Brasileiro de Natação Infantil

Abertura

13h30 – 14h30

Abertura Oficial – Sessão de Pôsteres

Neurodesenvolvimento infantil e potencial de inteligência

14h30 às 16h00

Orlando Terre Camacho – Cuba

A nova educação precisa de um apoio que garanta processos de aprendizagem e novas estruturas onde o potencial da inteligência infantil seja a garantia do sucesso escolar.

Excitar o cérebro para aprender é uma condição necessária que propõe um desafio para a escola, tendo como um importante mediador o professor. Visualizar os tipos de inteligência e definir a área do desenvolvimento infantil a partir das neurociências é uma necessidade para a educação atual


Natação sem trauma: um movimento internacional

16h30 às 17h30

Rafaele e Sandra Madormo

Na palestra vão ser transmitidas informações sobre o Congresso Mundial de Natação Infantil, realizado na Austrália em agosto de 2018, com ênfase na natação sem trauma (trauma free), principal tema do evento, explicando o conceito e sua abrangência. Trauma free é um posicionamento de profissionais de natação infantil que acreditam no ensino através do cuidado, respeito e amor. O movimento está sendo liderado pela ISSA (International Swim Schools Association).


PAINEL ABPNI – Natação Sem Trauma

17h30 às 18h30

Este tradicional encontro dos acadêmicos da ABPNI para discutir sobre temas relevantes para o universo da natação infantil, nesta edição vai tratar sobre o tema mais discutido no congresso mundial de natação infantil, realizado na Austrália, em 2018, sob a perspectiva da realidade brasileira.

  • O corpo não só fala, como grita…e registra – Cacilda Velasco
  • A valorização da vida através da água – William Urizzi de Lima
  • Caí na água. E aí? – Alberto Klar
  • Mediador – Paulo Poli

Aprender a nadar naturalmente é tão eficaz quanto o ensino dirigido?

08h30 às 10h15

Juan Antônio Moreno Murcia – Espanha

Ao contrário dos sistemas direcionados de ensino de competência aquática, a aprendizagem natural visa simular e prever o aprendizado que os seres humanos realizam, levando em conta não apenas suas limitações de memória e capacidade de processamento, mas também o tempo limitado disponível para responder às exigências de um ambiente aquático. Nesta palestra, vamos refletir sobre isso e explicar como os modelos direcionados não prejudicam os modelos naturais. Além disso, será mostrada a eficácia das diferentes formas de ensinar a competência aquática de forma direcionada.


Da habilidade de nadar à competência aquática: rumo a um futuro mais inclusivo na segurança aquática

10h45 às 12h30

Kevin Moran – Nova Zelândia

Nesta palestra será apresentado o conceito de competência aquática e a sua aplicação no aprendizado da natação. Será mostrada a importância da competência aquática assumir um papel mais abrangente na educação sobre segurança aquática, especialmente, relacionada à prevenção do afogamento. Entender e aplicar o conceito de competência aquática é essencial para ter um programa de natação contemporâneo.


Aula temática para ensinar segurança aquática – simulação de rio

14h00 às 14h30

Palestra Participante – Mauro Roriz dos Santos

A importância de simular com os alunos situações que eles podem se deparar no seu cotidiano, deixando-os mais aptos para enfrentar os acidentes aquáticos. A academia Tubarão de Goiânia vai mostrar como transforma a sua piscina em um rio para desenvolver seu trabalho de conscientização para a segurança aquática.


Existe uma temperatura ideal da água, para as aulas de natação com bebês? Evidências e reflexões

14h30 às 15h00

Momento Pesquisa – Bruna Freitas dos Santos

A palestra irá abordar evidencias na literatura acadêmica, levando em consideração, aspectos relacionados não só a interação entre a temperatura dos bebês (idade-peso-dificuldades motoras) e a do ambiente aquático de intervenções, mas também, demonstrar estratégias que podem influenciar na diminuição da perda de calor, tais como: cuidados com o ambiente externo; comportamento dos tutores na estimulação dos bebês; utilização de roupas térmicas e dinâmicas de aula. No final, pretendemos ainda propor uma rápida reflexão sobre a temperatura do professor e sua saúde.


Meninas que nadam ficam com as costas mais largas quando comparadas as suas congêneres? Mitos e verdades sobre as variações biológicas e o efeito de diferentes programas de natação na infância?

15h00 às 15h30

Momento Pesquisa – Aurea dos Santos Mineiro

A palestra tem o intuito de abranger as evidências cientificas recentes acerca do tema, e partindo do princípio que natação é uma modalidade onde, tradicionalmente, há uma maior exigência dos membros superiores, no entanto, existem diferentes programas de ensino e treinamento que podem equilibrar as demandas estruturais dos jovens praticantes. Na finalização da apresentação, serão propostas formas de intervenção para maximizar o trabalho de outros grupamentos musculares.


Projetos sociais em natação: transformando vidas – Academia do Bill

15h30 às 16h30

Rinaldo e Siumara Luchesi

A palestra vai mostrar uma visão de como trabalhar com projetos sociais em uma escola de natação com suas dificuldades e recompensas. Um trabalho inspirador que pode mostrar caminhos para muitos professores e empresários que querem fazer algo pela comunidade, mas não sabem como.

© Copyright 2009-2013 INATI - Instituto de Natação Infantil. Todos os direitos reservados.